Depressão

É assustador o número de pessoas submetidas hoje a tratamento depressivo.

Talvez caiba pensar e avaliar com mais clareza o que é o Transtorno Depressivo e o que é um estado depressivo transitório.

Todos temos bons e maus momentos. Naturalmente buscamos situações, práticas e relacionamentos que nos dêem prazer, sensação de preenchimento e felicidade. Mas a vida também é feita de limitações, frustrações, lutos e acontecimentos que nem sempre almejamos. E lidar com essas limitações e digerir as frustrações é parte do nosso crescimento e amadurecimento psíquico.

Viver estados depressivos por acontecimentos difíceis, com baixa vitalidade, desânimo,  cansaço por viver longos momentos de frustração, entre outros sintomas, apesar de desagradáveis, é absolutamente normal.

O Transtorno Depressivo é bem diferente. É uma patologia muitas vezes de difícil diagnóstico porque os sintomas são amplos e nem todos expressos num único caso.

É uma doença do humor que altera a forma como a pessoa vê o mundo, se relaciona, como sente prazer, como manisfesta as emoções, como se alimenta, como pensa e lida com  os acontecimentos, enfim, afeta todas as facetas da vida do indivíduo. É um “estado de espírito” que dificilmente pode ser superado pela força de vontade apenas. Normalmente exige tratamento que pode durar um tempo significativo, de meses à anos.

As mulheres são as mais afetadas e estima-se que 20% da população adulta (homens e mulheres) sofra deste transtorno.

O quadro depressivo varia de acordo com o perfil da pessoa que sofre tal desequilíbrio.

Fala-se em Depressão Típica, aquela na qual se manifesta todo o quadro emocional da depressão como apatia, tristeza, desânimo, desinteresse, resignação, abatimento, baixíssima auto-estima, angústia, choro, ansiedade, projeção  mórbida do futuro, etc, mesmo nem todos os sintomas se apresentando ao mesmo tempo.

E a Depressão Atípica que seria um estado depressivo mesmo a pessoa não percebendo com clareza este estado e mesmo não apresentando boa parte dos sintomas da Depressão Típica. Para as pessoas que parecem não estar bem mesmo quando tudo a sua volta está normal e satisfatório.

Um percentual elevado dos depressivos pesquisados apresentam um perfil de ansiedade. E como a ansiedade proporciona um quadro muito amplo de desequilíbrios,  a depressão pode estar associada a outros transtornos como Pânico, Fobias, Hipocondria, Hiperatividade, Bulimia, Anorexia, Obsessivos-Compulsivos, etc.

Como se vê é um transtorno de difícil diagnóstico, com variações/associações a outras desordens e um desenrolar complexo do quadro.

Comportamento e Enfermidades

Cursos     |     Atendimentos    |    Indicação de Fórmulas     |    Busca