Sua Filosofia


Dr. Edward Bach fundamentou a pesquisa das essências florais em conhecimentos e percepções que constituem até hoje  a base  dessa terapêutica. 


Essa sabedoria que conhecemos como a filosofia do Dr. Bach, apresentou uma outra maneira de se entender as enfermidades, propondo que se tratasse o doente e não somente a doença, sugerindo que o indivíduo em conflito profundo, intenso ou duradouro pode ser também parcialmente responsável pelo seu desequilíbrio, muitas vezes inconscientemente.


A  organização das essências florais e o modelo de tratamento na forma como se apresentam hoje, praticamente não mudaram desde  que Dr. Bach realizou os seus estudos e organizou essa prática. Esses ensinamentos são a base da Terapia Floral e portanto, não se pode falar em tratamento com florais sem falar da sua filosofia.


Seguem alguns trechos que podem revelar um pouquinho do grande legado que ele deixou:


"Para compreender a doença, seu objetivo, sua natureza e sua cura, precisamos em parte compreender a razão de nosso ser e as leis de nosso Eu Superior ou

Eu Espiritual."


"… essencial compreender que o homem tem dois aspectos: um espiritual e um físico, e que dos dois, o físico é infinitamente menos importante. Sob a orientação do nosso Eu Espiritual, o homem veio ao mundo para adquirir conhecimento e experiência para se aperfeiçoar como ser físico. O corpo físico sozinho, sem comunhão com o espiritual, é uma concha vazia, uma rolha sobre as ondas; mas, quando há uma união, a vida é uma alegria, uma aventura de interesse absorvente, uma jornada cheia de felicidade, saúde e conhecimento."


"Aprendemos lentamente, uma lição de cada vez, mas precisamos, se quisermos viver bem e felizes, aprender especialmente aquela lição particular que nos é dada por nosso Eu Espiritual."


"Não estamos todos aprendendo a mesma lição ao mesmo tempo. Um está dominando o orgulho; outro o medo; outro o ódio e assim por diante, mas o fator essencial para a saúde é que aprendamos a lição que nos foi destinada."


"O que importa, qualquer que seja nosso estágio, é que vivamos em harmonia com os ditames da nossa alma. Quer seja para alcançar posição e riqueza ou para viver a vida sacrificada de um mártir, a saúde depende da obediência aos mandamentos interiores e do estar de acordo com o nosso próprio Eu Espiritual."


"A doença é o resultado de um conflito que surge quando a personalidade se recusa a obedecer os ditames da alma e há desarmonia entre o Eu Espiritual ou Superior e a personalidade, que é o que pensamos ser tudo o que somos."


"Durante a nossa jornada, há vários estágios. Para transmutar o ego em ausência de ego, o desejo em ausência de desejo e a separação em unidade, e é preciso uma evolução constante e gradual em que precisamos dominar cada estágio à medida que progredimos. Alguns estágios podem ser comparativamente fáceis, outros excessivamente difíceis e é então, quando a doença geralmente ocorre, porque nessas horas fracassamos em seguir nosso Eu Espiritual ou Superior, surgindo o conflito que produz a doença."


"A doença então, serve para nos fazer parar de praticar ações erradas; é o método mais eficaz para harmonizar nossa personalidade com nossa Alma.  Se não fosse a dor, como poderíamos saber realmente que a crueldade fere? Se não tivéssemos tido qualquer perda, como poderíamos compreender  o sofrimento causado pela falta? E assim a doença nos é enviada para acelerar a nossa evolução. "


"Embora possa parecer cruel de nosso ponto de vista estreito, (a doença) é na realidade de natureza benéfica. … o método adotado pela nossa própria alma para nos trazer ao caminho da compreensão."

Breve historia


Sua filosofia

Dr. Edward Bach

Cursos     |     Atendimentos    |    Indicação de Fórmulas     |    Busca