Dr. Bach e as essências florais


No século XX o desenvolvimento e a organização das essências florais são creditadas ao médico infectologista e homeopata inglês Dr. Edward Bach, que em 1930 abandonou a carreira bem sucedida na medicina tradicional e passou a se dedicar na busca do alívio dos males dos homens junto à natureza; mais especificamente no entendimento de que as gotas de orvalho que se acumulam nas flores silvestres podem ser remédios.


Na verdade, há relatos de que outros povos há mais de 5.000 anos se utilizavam do orvalho como tratamento. Paracelso, médico alquimista do século XVI,  também tratava o desequilíbrio dos seus pacientes com as gotas de orvalho recolhidas das plantas. Ele e Giambattista della Porta desenvolveram a Doutrina das Assinaturas, um estudo que defende que a forma física das plantas têm relação direta com as suas principais propriedades.


Por volta de 1928 Dr. Bach organizou seus estudos quanto aos grupos de semelhança de comportamento a que pertenciam alguns indivíduos observados por ele. Organizou dessa forma também, a sua pesquisa e sintonização das essências.

Após a organização do Dr. Bach, até 40 anos depois aproximadamente, entendia-se que a Terapia Floral fazia parte da medicina vibracional e as essências florais eram basicamente o campo energético ou vibracional das flores impregnados na água. E que, quando em contato com a energia de mesma freqüência no nosso organismo, equilibraria determinados sintomas.

Breve historia


Sua filosofia

Dr. Edward Bach

Cursos     |     Atendimentos    |    Indicação de Fórmulas     |    Busca