Comportamento saudável

red_lily

Estresse, depressão, fobia, pânico, são desequilíbrios que hoje estão presentes no nosso dia-a-dia direta ou indiretamente. Estresse Pós-Traumático que até há pouco tempo atrás só era encontrado em pessoas que haviam participado de  guerras, hoje já faz parte de uma certa rotina nas mais diversas terapias.

Sem entrar nos questionamentos do rumo que a sociedade está tomando e nas conseqüências do comportamento humano submetido à estas condições, precisamos buscar alternativas que ajudem a manutenção do nosso equilíbrio, a restabelecer a saúde e o bem-estar para que se consiga a expressão equilibrada da individualidade.

No equilíbrio, temos condições de nos mantermos saudáveis, participar mais e melhor na vida e ver com mais clareza a nossa importância e responsabilidade numa sociedade mais humana.

Se cada um de nós nos conhecermos mais e entendermos porque nos submetemos e contribuímos às condições que muitas vezes contestamos, estaremos no caminho não só da saúde pessoal, mas no caminho da transformação positiva do respeito pela vida em todas as suas instâncias.

E o que é um comportamento saudável e como podemos tentar alcançar isso?

Para mantermos a saúde mental, precisamos reconhecer que todos temos limites, que ninguém é perfeito, que temos várias emoções e sentimentos de alegria, tristeza, frustração, prazer, raiva, satisfação, amor, etc. E desenvolvermos condições de lidar com essas situações incluindo traumas, conflitos, perturbações nas transições do desenvolvimento humano etc, e tudo isso em relativo estado de equilíbrio. Parece muito mas, é o que a maioria de nós faz e desenvolvemos ao logo da nossa existência. Lembrando que não há equilíbrio pleno, eternamente contínuo. Temos oscilações e apesar delas, lidamos e superamos essas condições.

Na saúde mental, temos condição de conciliar as exigências da vida com os nossos desejos, ambições e capacidades, com todas as emoções e sentimentos que apresentamos. Como diria mestre Jung:

 

“A vida acontece entre o equilíbrio da alegria e da dor.”

 

Precisamos aprender a lidar com frustrações e dores que a vida também nos proporciona, estar bem consigo mesmo e com os outros apesar das nossas oscilações. Reconhecermos os nossos limites e quando não estivermos conseguindo lidar com tudo isso, apesar dos nossos esforços, procurarmos ajuda.

Pra isso, podemos cultivar alguns comportamentos que podem ajudar nesse equilíbrio:
– Tente manter sentimentos positivos consigo, com os outros e com a vida;
– Aceite sua limitações e imperfeições e também aceite isso nos outros;
– Evite excessos, drogas e auto-medicação;
– Pratique sexo seguro;
– Reserve tempo para você, para o lazer, pra convivência com os amigos e com a família e também para o ócio temporário;
– Mantenha bons hábitos alimentares;
– Durma bem;
– Pratique atividades físicas;
– Mantenha contato e respeito regular com a natureza. Lembrando que nós também somos natureza ou seja, mantenha contato com a natureza exterior e consigo mesmo;
– Se acredita ou estabelece contato com essa instância, dê atenção a sua vida espiritual; e
– Ame a vida em todas as suas formas, do melhor jeito que conseguir.

E se estivermos sem saúde mental e não procurarmos ajuda, é possível que venhamos a desenvolver a médio e longo prazo, alguma psicopatologia, como a depressão por exemplo.

Saúde mental parece um termo que fala somente de desequilíbrios psiquiátricos graves, né? Mas, não é. Trata-se do nosso equilíbrio de maneira geral. Sabendo que vamos oscilar entre vários afetos mas, dentro de uma “faixa de oscilação” natural diante do enfrentamento dos desafios da vida.

E são esses atos e comportamentos descritos acima, aparentemente simples, que podem contribuir muito para o nosso equilíbrio. Cabe a cada um de nós fazer a sua parte, a despeito do mundo a nossa volta.

Informações importantes:
. Florais não são medicamentos, são remédios para o autocuidado, de uso livre e sem efeitos colaterais (OMS).
. As essências florais trabalham pelo equilíbrio emocional e mental dos indivíduos, atuando no corpo físico por conseqüência desta harmonia;
. O tratamento com florais não substitui tratamentos médicos tradicionais ou vice-versa.
. As essências florais são melhor aproveitadas dentro de um tratamento terapêutico, embora a sua utilização circunstancial seja de grande benefício.
. Nunca interrompa um tratamento médico sem a anuência do seu médico.

Criança interior

red_close

Papo de Terapeuta – Criança interior é um termo muito utilizado em várias áreas das terapias. Você sabe afinal do que se trata a criança interior?

A importânia do terapeuta

red_papoulajpg

Papo de Terapeuta – Qual a importância do terapeuta e qual a função básica dele num processo terapêutico? Você sabe porque é importante investir um tempo para encontrar um terapeuta adequado?

Seu amigo ou familiar faz terapia?

flor_cera

Papo de Terapeuta – Quando alguém fala pra você que está fazendo terapia, qual a sua reação? Você sempre entende e aceita essa escolha ou lá no fundo batem dúvidas ou desconfianças sobre as terapias?

Psicologia humanista

red_poppy

Papo de Terapeuta – A linha psicológica que mais traz paralelos adequados a terapia floral é a psicologia humanista. Você sabe o que é?

  • 0

    Avaliação

  • Avalie

Compartilhar

Também pode te interessar