Obsessão e Compulsão

Flor_Campo

Ambos fazem parte dos transtornos de ansiedade e do espectro obsessivo-compulsivo que abrange algumas psicopatologias e transtornos do controle impulsivos e compulsivos.

A obsessão se caracteriza por pensamentos ou imagens que se repetem persistentemente como produto da mente, não por um agente externo. O indivíduo só tem controle sobre essa situação quando ele se concentra em mudar o rumo dos pensamentos; mas o estado obsessivo retorna assim que  indivíduo se distrai ou passa a sua atenção a outro foco. A obsessão pode acontecer em períodos  ou continuamente, podendo levar ao desconforto,  exaustão mental podendo chegar a ansiedade. A obsessão é reconhecida como produção interna da mente e não correspondente à acontecimentos externos necessariamente. Para este quadro ser aceito como obsessivo, os pensamentos tem de ser involuntários, indesejáveis e ilógicos sob o ponto de vista do portador.

A compulsão é um impulso perseverante onde o indivíduo se sente impelido a satisfazê-lo mesmo que ele saiba que esta realização poderá lhe causar prejuízo ou dano.  Muitas vezes vem acompanhado de angústia por se tratar de um sentimento indesejado, mas que o indivíduo sente-se compelido a praticar. Existe  ligação entre a compulsão e obsessão porque a compulsão é o ato que se dá em resposta a um pensamento obsessivo. Ou seja, todo o compulsivo é um obsessivo.  A ação compulsiva se dá no sentido de aliviar o desconforto causado pela obsessão e para evitar alguma fantasia de um evento que desperta medo.A compulsão se dá através de atos; a obsessão se da através do pensamento.

A compulsão traz no início um alívio sobre uma sensação desconfortável e portanto desenvolve-se um hábito de ação que gera uma gratificação emocional tornando esse impulso a ação quase irresistível. Com o tempo, segue-se um sensação negativa por não conseguir resistir aos atos compulsivos e culpa por fracassar no auto-controle. Ao estabelecer um hábito ou rotina acaba estruturando parte da sua vida em torno desses impulsos e consequências dos atos, desenvolvendo uma certa dependência dessas atitudes. Por isso que mais recentemente os portadores das as compulsões também são considerados como adictos, dependentes de gratificações imediatas.

O espectro obsessivo-compulsivo envolve sintomas e patologias como o TOC – Transtorno obsessivo-compulsivo que é o transtorno principal e mais conhecido. Mas. não só ele. Os transtornos alimentares como anorexia, bulimia, vigorexia e o comer compulsivo, os transtornos de impulso como compulsão sexual, compulsão por jogos, compras, piromania, tricotilomania, Síndrome de Tourette, etc.

Escrito em 2005.
Revisado em 2018.

 

Informações importantes:
. Florais não são medicamentos, são remédios para o autocuidado, de uso livre e sem efeitos colaterais (OMS).
. As essências florais trabalham pelo equilíbrio emocional e mental dos indivíduos, atuando no corpo físico por conseqüência desta harmonia;
. O tratamento com florais não substitui tratamentos médicos tradicionais ou vice-versa.
. As essências florais são melhor aproveitadas dentro de um tratamento terapêutico, embora a sua utilização circunstancial seja de grande benefício.
. Nunca interrompa um tratamento médico sem a anuência do seu médico.

  • 0

    Avaliação

  • Avalie

Compartilhar

Também pode te interessar